segunda-feira, 28 de julho de 2014

Sobre a doença e a cura




Os livros não me entretêm mais. Nem a TV ou as tiradas sarcásticas de minhas amigas. Sempre que escuto alguma música, não importa qual seja, a associo a você. Simplesmente não consigo tirá-lo da cabeça.

Você é a melhor pessoa que conheço. Sua companhia me faz bem e eu nunca pensei que pudesse ser tão feliz. Não que minha vida fosse ruim antes de aparecer, mas ela era incompleta. Você a completou. Deixou-me mais leve.

O engraçado é que, quanto mais gosto de ti, mais sinto-me insegura. Porque, embora me sinta à vontade contigo, sei que nunca me amará. Você é meu melhor amigo, eu choro ou sorrio com você, ao mesmo tempo; eu não consigo ficar longe do seu toque, mesmo quando a tristeza é mais do que posso suportar.

E você sabe o que sinto, pois sou transparente e é impossível esconder algo dos seus olhos. Você sabe que o amo e que não pode retribuir, por isso sempre me abraça forte quando estou triste por sua causa. Você sabe o quanto dói e nunca toca neste assunto, continua ao meu lado e tenta atenuar minha dor.

Você é a cura e a própria doença, e eu não sei se fujo ou te procuro, se me perco em seu sorriso ou esqueço seu corpo. Estou caindo aos pedaços, mas você ainda os junta e vê algo em mim que ninguém vê. Você tem o meu coração entre os dedos e não faz nada, deixa-o pulsando em mim, destruindo-me com toda esta paixão aprisionada - porém reconstruindo-me a cada dia, beijando minhas lágrimas com uma ternura que finjo ser amor.


19 comentários:

  1. Sem palavras. Virei fã de teus poemas. Só falta ler os de março :D
    Me lembra Augusto dos Anjos. (amooo)
    Parabéns! Boa sorte. Beijos♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo lindo comentário. <3
      Saber que gostam do que escrevo é o que me faz continuar.
      Beijos!

      Excluir
  2. Lendo esse texto, eu lhe garanto, enxerguei-me nele, pois sei o que vc está sentindo... É um paradoxo tão grande, como você disse, ele é a doença e a própria cura para essa dor. Vê-lo todo dia é bom e dói ao mesmo tempo.
    Bem, eu amei o texto!

    Bjs, Bia

    P.S.: coloquei aviso de spoiler no post sobre Orgulho e Preconceito, obrigada por avisar! E obrigada pelo comentário :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O amor é muito complicado, às vezes. Mas me impossível não amar. Então, persevero no sentimento.
      Obrigada por comentar!
      Bjs

      Excluir
  3. UAU
    estou passando aqui pela primeira vez ,e adorei seu texto. Acho que nunca me senti assim sobre alguém, mas acredito que o amor deva ser assim, os sentimentos mais profundos, e no início há certa insegurança, o medo ao se arriscar de uma vez. Foi um texto terrivelmente lindo, de verdade
    Um beijo!
    Pâm - www.interruptedreamer.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agradeço muito, são lindas palavras. O amor também é terrível, de verdade!
      Beijos

      Excluir
  4. Parabéns pelo texto, muito bonito.

    beijos
    http://amandastale.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Um abraço que cura a saudade, que aquece o corpo, que significa amizade e, ao mesmo tempo, satisfaz a vontade de um toque. Um abraço que atenua a dor de um amor não correspondido, porém compreendido. Eu quase pude sentir esse abraço aqui, do outro lado da tela, como se eu fosse a própria protagonista da história, de tão belas (e cheias de sentimento) que ficaram as suas palavras!

    Beijos ♥ Jeito Único

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que lindo, Lari! Adorei o seu comentário! Obrigada pela visita!
      Abraços

      Excluir
  6. É, esse é forte! Você é muito boa com essa coisa de contradições, conheço um milhão de pessoas que iriam se identificar com esse texto. Amei, super verdadeiro!
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carol
      Meus sentimentos são todos contraditórios, até dá pânico. Escrever sobre eles me dá um pouco de paz.
      Obrigada pela visita.
      Beijo

      Excluir
  7. Que texto lindooooo *o*

    conclusoesnoturnas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Estou completamente encantada pelos seus poemas. Um mais lindo que o outro, parabéns!!
    http://chuvacobertaelivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Fernanda. É muito importante para mim que tenha apreciado.
      Beijo

      Excluir
  9. Que palavras bonitas
    poesia pura
    é verdade, quando não estamos apaixonados nos sentimos incompletos. Muito triste mesmo.
    Foto linda também

    http://karinapinheiro.com.br/cronica-parte-3-amantes/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Karina!
      Obrigada pelo comentário e visita. É mesmo melancólico perceber o quanto o amor (e a falta dele) nos modifica.
      Beijo

      Excluir
  10. Nossa, que lindo! Quanta delicadeza em suas palavras. Ainda bem que já achei minha cura, mesmo sendo ele minha doença também. rs
    Beijinhos!
    Giulia - Prazer, me chamo Livro

    ResponderExcluir